Para ver

Antes que eu vá | Filme

Nos últimos dias de junho, assisti Antes que eu vá. Escolhi esse filme ao acaso, pensando que ia ser apenas mais um filme adolescente para matar o tempo. Não é! O começo é morninho e clichê, mas quando a história começa a se desenvolver eu ri, chorei e refleti até a cena final. Descobri que o filme é uma adaptação de um livro da Lauren Oliver e já estou morrendo de vontade de lê-lo!

Samantha Kingston é a típica adolescente popular: tem um grupo de amigas ‘perfeitas’ e um namorado descolado. Ela vive dentro de sua bolha pessoal, onde tudo é perfeito, até que após uma festa ela morre em uma acidente de carro. Não, não é spoiler! A partir daí, Samantha revive o último dia da sua vida de novo e de novo até descobrir como seguir em frente.

Antes que eu vá | Filme

Pode parecer meio confuso. Vi muitas críticas negativas em relação a necessidade da história. Se a Sam está morta, qual é o sentido de reviver o último dia de sua vida de novo e de novo? Qual é a importância das mudanças que ela faz? Eu interpreto esse filme como uma grande metáfora. Não desperdice sua vida. Suas escolhas e atitudes importam. Trate bem todos ao seu redor. Todos esses clichês que já estamos cansados de ouvir, mas que é difícil seguir às vezes.

Talvez se você assistir pensando que ‘Antes que eu vá’ é apenas um filme e a história deveria ter tido um final feliz, você não vá gostar tanto. Eu achei interessante todas as mudanças de comportamento que a Sam teve. Ela passa a notar a presença de outros alunos, fora do seu círculo de amigos, e percebe que eles também têm sentimentos e uma vida só deles que ninguém conhece. Se Sam fosse menos egoísta, será que as coisas teriam sido diferentes?

Antes que eu vá | Filme

Antes que eu vá marcou meu mês de Junho e eu recomendo que você assista também! Se você já viu, me conta o que achou nos comentários.

Beijos,
Nath.

12 Comments

  1. Claudia Hi

    10 de julho de 2017 at 23:42

    Eu assisti um filme muito parecido com esse enredo mas chamava Antes que Termine o Dia. E o protagonista era um homem.

    É bem interessante a história, a gente começa a ver nossas ações de outro modo…

    1. Nath

      14 de julho de 2017 at 19:50

      Eu já ouvi falar desse filme, mas pensei que era um clichêzinho romântico qualquer hahaha Fiquei curiosa agora!

  2. Fe

    11 de julho de 2017 at 04:26

    Ja ouvi falar do livro, nem sabia que tinha o filme! Parece bem interessante. Beijo!

    1. Nath

      14 de julho de 2017 at 19:51

      Oi Fe!

      Eu gostei bastante!

      Obg pela visita.

  3. Camila Faria

    12 de julho de 2017 at 07:28

    Oi Nath, ainda não assisti o filme, mas li bastante resenhas a respeito e achei a premissa bem interessante. Vou colocar aqui na listinha. Um beijo!

    1. Nath

      14 de julho de 2017 at 19:54

      Depois me fala se você gostou ♡

      As pessoas geralmente têm uma relação de amor e ódio com esse filme hehe

  4. Taís

    12 de julho de 2017 at 09:12

    Nunca tinha ouvido falar, mas me interessei por essa metafora também.. e ver como o filme vai retratar isso. também vou deixar aqui na minha listinha pra assistir assim que der 🙂

    1. Nath

      14 de julho de 2017 at 19:55

      Que bom que gostou da dica, Taís! 🙂

  5. Su

    13 de julho de 2017 at 01:33

    nunca tinha ouvido falar, mas adorei a história! certeza que vou assistir quando sobrar um tempinho 🙂

    1. Nath

      14 de julho de 2017 at 19:58

      Oi Su!
      Assiste e me diz se você curtiu!

  6. Clayci

    13 de julho de 2017 at 01:55

    QUERO MUITO ASSISTIR
    Mas terei que esperar um pouquinho =/
    É aquelas filmes que parecem bobos, mas marcam né?

    1. Nath

      14 de julho de 2017 at 19:59

      Simmm! Pensei que ia ser bem bobinho, mas foi muito bom. Às vezes não é bom julgar antes de assistir.

Leave a Reply