Viagem

Bem vindos a Bali

Cheguei em Auckland na quarta-feira passada com um sentimento de quero mais em relação às minhas curtas férias em Bali. Finalmente consegui mais ou menos voltar ao ritmo da rotina e quero compartilhar breves impressões sobre Bali com vocês.

Cultura

Bali é uma ilha da Indonésia e é o princial destino turístico do país. Em Bali, a religião predominante é o hinduísmo e isso é muito visível em todo lugar: arquitetura, costumes e até mesmo o jeito de falar das pessoas. Em cada esquina, tem um templo e na maioria das vezes estão abertos apenas para orações. Foi minha primeira visita (de muitas, espero!) ao continente asiático e foi muito legal ver essa cultura que gosto tanto de perto. Sou suspeita para falar, pois gosto de praticamente tudo que vem da Ásia hehe

Pessoas

Eu adorei os balineses! Eles são muito simpáticos, alegres e dispostos a te ajudar. Eles também gostam muito de conversar e volta e meia começam a puxar papo com você. Como Bali é extremamente voltada para o turismo, a maioria das pessoas fala inglês e é possível conversar sem problemas. A única coisa chata foram as pessoas insistentes nas feirinhas. Todo mundo gritando para você comprar alguma coisa e às vezes ficando bravo se você não tem interesse.

Segurança

Me senti bastante segura em Bali. No começo, eu tinha medo de andar com celular e câmera na mão, mas depois de ver tantos turistas fazendo o mesmo passei a não me importar. No final já estava andando com tudo à mostra e não me importava! Ainda assim, não desgrudei dos meus pertences e não me avunterei a usá-los durante à noite. A única coisa que achei meio perigosa é o trânsito. As ruas não são largas e passam muitos carros e motos (uma infinidade de motos!). Às vezes você acha que a mão é única e de repente passa uma moto e você percebe que seu motorista é que está na pista errada. Para atravessar é preciso ter cuidado e ao mesmo tempo espírito aventureiro, pois os carros não param até você se enfiar na frente deles.

Clima

Tem apenas duas estações: verão e chuva. Eu e minha amiga lemos em muitos blogs que estariam ventando e chovendo, mas não deu outra: sol e calor de 37 graus todos os dias! É impossível usar calça em Bali, sério. Nos primeiros dias, choveu durante uma hora geralmente às 10 ou 11 de manhã, e depois não pegamos mais chuva. Quando estavámos indo embora vimos no jornal que tinha chovido muito em Jacarta, que fica em outra ilha, e causado enchentes.

Bali - Indonesia

Estudantes de ensino médio voltando para casa. Aparentemente não tem idade para dirigir em Bali (?)

Comida

Não comemos muita comida local. Tem uma variedade de opções, desde asiática à comida ocidental, chamada de Western. Comi muitos miojos turbinados e frutos do mar. Tem um prato bem conhecido em vários países da Ásia (inclusive Nova Zelândia, que é quase Ásia) chamado Mie Goreng que é basicamente miojo com um molho bem gostoso, ovo, vegetais, camarão e frango. A comida é beeeem barata e vai de 2US$ a 10US$. O lado ruim é: a famosa dor de estomago. Todo mundo que conversei sobre Bali me alertou sobre isso. Os padrões de higiene lá são diferentes e por isso muita gente passa mal no fim da viagem. É tipo um pré-requisito.

Cidades

As cidades grandes tem cara de cidade grande, cheias de lojas de marcas famosas e restaurantes bem conhecidos. As cidades pequenas tem mais cara local e você consegue ver mais da arquitetura belíssima dos templos. No geral, as cidades são limpas, especialmente perto de lugares turísticos. Li em vários blogs sobre as praias sujas, mas não encontramos esse problema. Em outro post, conto mais detalhes dos lugares que visitamos!

Bali - Indonesia

Mie Goreng

Moeda

A moeda local é a Rúpia Indonesia. Em doláres americanos (mas neozeolandes também porque eles não fazem muita distinção de dólar lá hehe), 10 mil rúpias são 1 dólar. Ou seja, muito barato. Por isso tem milhares de turistas lá, a maioria australianos. Nós tivemos alguns problemas no inicio para fazer a conversão. Eu não entendo muito bem essas moedas inflaciadonadas e até a gente não levar um susto na hora de pagar a conta de 70 mil (apenas sete doláres!) demorou um pouco. Um aplicativo de conversão é essencial!


Falarei mais sobre Bali e os locais que visitamos em detalhe nos próximos posts. Vimos muitos blogs e eles nos ajudaram muito a planejar a viagem, mas sinto que não tive informação o suficiente sobre certas coisas. Pensando nisso, quero sanar as dúvidas de todo mundo para que ninguém passe por perrengues chatos!

Beijos,
Nath.

4 Comments

  1. Claudia Hi

    2 de março de 2017 at 01:17

    Que beleza de férias Nat! Os lugares parecem incríveis, carregado de muita cultura!

    Vocês chegaram a passar mal ou conseguiram se safar?! rs Eu morro de medo de passar mal nas viagens e opto sempre por comer pouco. Sempre menos. Mas nesse caso acho que não tem muito jeito né.

    Eu também me assustaria se dissessem que a conta no restaurante deu 70 mil! haha

    1. Nath

      4 de março de 2017 at 16:38

      A gente passou mal sim! hahaha
      Foi só nos últimos dias da viagem mesmo, mas já esperavamos isso então menos mal. Não tem muito o que fazer mesmo se não você não come nada haha

  2. KARINE

    3 de março de 2017 at 07:09

    meodeos, que incrível, sério ❤ tenho muita vontade de conhecer uma cultura tão diferente assim e a Indonésia tá na minha listinha de países pra conhecer um dia. deve ter sido uma viagem maravilhosa, pra ficar com muita saudade (mesmo) depois de voltar.

    1. Nath

      4 de março de 2017 at 16:39

      Vai pra lá sim! Foi muito, muito bom e bem mais parado do que imaginamos! Eu já quero voltar lá e aproveitar tudo de novo <3

Leave a Reply