Nova Zelândia

Como são as escolas na Nova Zelândia?

Uma das coisas que admiro na Nova Zelândia são as escolas. A educação na NZ é uma das melhores do mundo, e muitos estrangeiros mandam seus filhos para estudar aqui. Os alunos não estudam apenas ‘matérias básicas’, mas se aprofundam em assuntos de interesse. O currículo escolar é recheado de matérias legais!

O currículo é dividido em oito matérias: inglês, artes, saúde e educação física, idiomas, matemática e estatísticas, ciência, ciência sociais, e tecnologia. As aulas vão até às três da tarde para acomodar tudo isso! Os alunos podem escolher ‘submatérias’ dentro dessas oito obrigatórias. Cada escola segue o currículo, mas também pode oferecer coisas diferentes ou se especializar em uma área.

O foco não é somente decorar matéria e tirar notas altas. Os alunos são encorajados a encontrar soluções para os problemas do país e do mundo. Eles se formam como cidadãos do mundo, não apenas com um bolo de informações desnecessárias que a maioria nem vai usar na profissão mais tarde.

Como são as escolas

As aulas de artes não são somente desenho e pintura. Os alunos também podem escolher entre dança, teatro e música. Quando morei em Tauranga, o neto da proprietária da minha casa estudava música e ele participava de acampamentos musicais com frequência!

Em tecnologia, os alunos estudam como funciona o mercado de trabalho e as grandes empresas. As aulas os ajudam a encontrar soluções, baseados na ética e na lógica, para os problemas do mundo e do mundo dos negócios. Nos ensino médio, os alunos aprendem o básico de programação, edição de vídeos, designer gráfico, entre outras habilidades para ajudá-los a encontrar emprego.

Em ciências sociais, são ensinados os modelos econômicos, história, identidade cultural, e meio ambiente. Em idiomas, os alunos podem escolher entre várias opções: maori (o idioma dos nativos), língua de sinais, francês, alemão, coreano, chinês, japonês, e muitas outras dependendo do interesse da escola. Depende da quantidade de alunos estrangeiros e de quais países eles são.

Conversei com uma brasileira de 15 anos no ano passado, quando passei o Natal na casa de uma amiga, e ela me contou que tinha aulas de cinema e mídia. Ela queria cursar publicidade e propaganda e tinha escolhido matérias para ajudá-la desde já! Ela também me contou que eles iriam fazer uma excursão de duas semanas para a Grécia, como parte da disciplina de história. O custo da viagem era totalmente dos pais, é claro, mas imagina ter a oportunidade de aprender história clássica na Grécia?

Escolas Nova ZelândiaEscolas Nova ZelândiaEscolas Nova ZelândiaEscolas Nova ZelândiaEscolas Nova Zelândia

Então, estudar na NZ é a melhor coisa do mundo?

Escola é escola em todo lugar. Se você perguntar para um estudante aqui se ele gosta da escola, ele provavelmente vai dizer que sim, mas ainda vai preferir ficar em casa! Mas é inegável que a qualidade da educação aqui é superior a do Brasil — o que, infelizmente, não é lá muito difícil de superar, né?

Curiosidades

Os ensinos primário, fundamental e médio são separados, então em algum momento os alunos são obrigados a mudar de escola. É muito comum amigos se separarem e começarem a vida social do zero.

As matérias são as mesmas para escolas públicas e privadas. As escolas privadas oferecem mais oportunidades aos alunos, como bolsas no exterior, e tem recursos melhores, mas todos os kiwis tem acesso à mesma educação base.

A escola é obrigatória até os 16 anos. Depois disso, os alunos podem escolher continuar estudando até os dezenove anos ou começar a trabalhar.

O período escolar é o mesmo do Brasil, de Fevereiro até Dezembro. Entre um bimestre e outro, os alunos têm duas semanas de férias, por exemplo, ‘férias de outono’ e ‘férias de primavera’. Eles também têm o recesso de fim de ano como no Brasil!

Estrangeiros podem estudar apenas em escolas públicas e precisam pagar por ano letivo. Eu pesquisei o preço de algumas escolas e as mais ‘chiques’ cobram 15 mil dólares por ano. Com esse dinheiro, você pode pegar uma bolsa parcial e fazer uma faculdade na Nova Zelândia! Seu diploma vai ser facilmente reconhecido nos países de língua inglesa.

Infelizmente, a NZ também tem muitos problemas com bullying, especialmente entre os homens — que são também os que mais cometem suícido entre os jovens.

Beijos,
Nath.

PS: A escola da foto é a Tauranga Boys College, apenas para garotos. Ela está vazia nas fotos porque os alunos estavam nas férias de verão!

4 Comments

  1. Ana Beatriz

    14 de julho de 2017 at 14:15

    Eu acho muito interesse o fato das disciplinas serem bem variadas, dinâmicas e mais aprofundadas. Dessa maneira nós realmente levamos os aprendizados pra vida, pra carreira, e tudo mais. E aqui isso infelizmente não acontece, só temos que “decorar” tudo pra passar no vestibular (o que eu, por exemplo, tenho que fazer atualmente).
    Três amigos meus que foram pros EUA também tem várias disciplinas legais, eu vi alguns homeworks e era tudo bem diferente mesmo! Parecia mais divertido (sério).

    1. Nath

      25 de julho de 2017 at 13:07

      Eu também acho que deve ser mais divertido. Pelo menos, você exercita o cerebro fazendo algo que gosta!

  2. Claudia Hi

    14 de julho de 2017 at 22:49

    Que interessante!

    Sempre achei o sistema de ensino por aqui muito chapado. As matérias são muito decoreba e sempre senti falta de atividades mais manuais e artísticas como música, pintura, costura, marcenaria… acho essas matérias tão importantes quanto as curriculares. Mas enfim, tem tanta coisa errada por aqui que até desanima falar…

  3. Camila Faria

    15 de julho de 2017 at 06:21

    Oi Nath, eu achei o máximo isso do currículo escolar ser mais aberto e abrangente. Realmente temos MUITO o que aprender em matéria de educação aqui no Brasil. :/

Leave a Reply