Viagem

Intercâmbio para universitários: Work and Travel EUA

Em 2013, tive a oportunidade de viajar para os Estados Unidos e trabalhar durante as férias da faculdade. Esse intercâmbio é chamado Work and Travel ou Work Experience e é bem conhecido por vários empregadores americanos. Estrangeiros de diversos países passam uma temporada no país trabalhando e viajando.

Decidi em agosto que iria viajar em dezembro e meu processo foi meio corrido por causa da minha indecisão. Os locais mais desejados, como Aspen, estavam lotados e por sorte consegui uma vaga no YMCA of the Rockies, no Colorado. Morei numa cidadezinha de cinco mil habitantes chamada Estes Park, a duas horas de carro de Denver, capital do estado.

EUA - Work and Travel

Como funciona

Até alguns anos atrás era possível chegar no país sem visto de trabalho, mas essa opção hoje é quase impossível. Muita gente entrava no país e poucos estavam interessados em trabalhar, então hoje você precisa ter uma proposta de trabalho de uma empresa para aplicar o visto J1. Honestamente é mais tranquilo você chegar no país com tudo certo, especialmente se inglês ainda não for seu forte.

O Work and Travel é de quatro meses, de dezembro a março. Eu fiquei apenas três porque não queria perder o semestre na faculdade. Conversei com meu coordenador sobre a possibilidade de continuar o curso mesmo com muitas faltas e eles foram bem legais e tudo deu certo. Muitos intercambistas que conheci perderam o semestre, mas eu queria terminar a faculdade o mais rápido possível, então voltei assim que acabou meu contrato.

Os destinos mais populares são resorts de ski, acampamentos e parques aquáticos indoor. A agência te ajuda a procurar uma empresa e a fazer a entrevista que, na real, não é nada difícil. Apesar de você precisar ter um inglês mais intermediário, conheci milhares de pessoas que só sabiam  o básico e conseguiram trabalhar numa boa. Depende muito da posição que você vai fazer.

Depois disso, é só assinar o contrato e correr atrás do visto. Recomendo aplicar com antecedência porque pode demorar para chegar. Eu apliquei meu visto em São Paulo, levei uma tonelada de comprovantes de residência e renda, e meu entrevistador não me pediu nada. Apenas perguntou onde eu iria ficar e o que iria fazer no país!

Este intercâmbio é um dos mais baratos disponíveis. Pelo menos, quando eu viajei era um dos programas mais em conta. Agora que o dólar está mais caro talvez não seja tão barato assim, mas em 2013 paguei cerca de oito mil reais incluindo passagem, visto, o programa em si, acomodação, e comida. O salário mínimo nos Estados Unidos é de sete doláres a hora e você recebe semanalmente ou a cada duas semanas.

Requisitos

Para fazer o Work and Travel, você precisa: ser estudante universitário, ter entre 18 a 28 anos (aconselho viajar depois dos 21 anos porque quando fui era menor de idade lá e não pude entrar em alguns lugares), ser capaz de manter ou pelo menos entender o básico de uma conversa em inglês, e vontade de trabalhar porque o trabalho é pesado e cansativo.

Alejamento - Work and Travel

Alejamento - Work and Travel

Alojamento de funcionários.

EUA - Work and Travel

Trabalhei como camareira e garçonete por três meses junto com outros brasileiros e estrangeiros, principalmente da América Latina. Foi a minha primeira vez fora do país completamente sozinha, e foi maravilhosa!  Fiquei deslumbrada com o Estados Unidos, a receptividade dos americanos e com tanta diversidade de etnias. Os funcionários do YMCA eram muito legais e qualquer problema que a gente tivesse eles nos ajudavam.

Se não fosse pelo Work and Travel, talvez eu nunca tivesse vindo parar na Nova Zelândia. Descobri que o mundo não é tão assustador assim e existem muitas pessoas legais dispostas a te ajudar. Percebi que a vida é muito mais que a minha casa, minha cidade, meus problemas. Acima de tudo, entendi que apesar de caro, viajar não é impossível e se você quiser muito você consegue sim. Eu juntei praticamente todo meu dinheiro dos estágios (pagavam uma miséria, inclusive) e economizei durante meses, mas o sacrifício valeu a pena no final!

EUA - Work and Travel

Equipe de camareirxs do YMCA (trabalhar na neve apesar de lindo, é bem tenso).

EUA - Work and Travel

Meu segundo local de trabalho no YMCA.

Beijos,
Nath.

6 Comments

  1. Stephanie Ferreira

    30 de junho de 2017 at 04:28

    Meu sonho é ter a oportunidade de fazer este intercambio, acredito tbm que seja um dos mais em conta e vale super a pena né! Adorei conhecer mais da sua experiencia e amei as fotos Nath <3

    1. Nath

      30 de junho de 2017 at 13:13

      Vale muito a pena, Stephanie! Se você tiver oportunidade, faça sim! É uma experiência inesquecível.

      Obrigada pela visita <3

  2. Clayci

    3 de julho de 2017 at 03:24

    Nossa que experiência maravilhosa..
    É um sonho que pretendo realizar um dia ..
    Amei conhecer um pouquinho da sua experiência lá..
    Beijos

    1. Nath

      4 de julho de 2017 at 20:40

      Tomara que você consiga Clayci! 🙂

  3. Mayara

    8 de julho de 2017 at 05:49

    Nathi, muito bacanas teus posts. Adoro essas dicas práticas e curiosidades que você conta.
    Aquela pergunta clichê: já pensou em abrir um canal no Youtube? 🙂

    1. Nath

      10 de julho de 2017 at 13:36

      Oi Mayara!

      Legal ter você por aqui ♥

      Olha, eu tenho alguns planos, mas sou péssima pra falar de frente para a câmera. Minhas aulas de telejornalismo eram horríveis hahaha

Leave a Reply