Viagem

Japão sem falar japonês: é possível?

Neste mês de setembro, passei 18 dias incríveis no Japão. Como já devo ter falado em outros posts, conhecer a Ásia foi uma das razões por eu ter escolhido a Nova Zelândia para ser meu lar temporário (Mal sabia eu que a NZ é na verdade longe de tudo!). O Japão sempre foi o meu destino dos sonhos e agora que estou de volta em Auckland, todo dia sinto falta das coisas que vivenciei lá.

A minha maior preocupação era a comunicação. Como é que vou pedir coisas no restaurantes? Comprar ingressos para passeios? Pegar o ônibus? Pedir informação? Todas essas dúvidas malucas ficaram martelando na minha mente por um mês inteiro e aí eu decidi aprender o básico de japonês. Usei esse curso grátis da NHK  e aprendi algumas letras de um dos três alfabetos (sério, pra que três alfabetos com mais de 100 letras?!), mas logo descobri que nem isso iria me ajudar muito.

Nos meus primeiros dias lá, encontrei um amigo japonês que conheci aqui na NZ e ele me ajudou muito. Foi quando comecei o turismo solo que surgiram os problemas. Ou melhor, foi quando eu criei os problemas na minha cabeça. A verdade é que o Japão está extremamente preparado para o turismo. Eu não imaginava que encontraria restaurantes com menu em inglês, informações em inglês em praticamente todas as estações de metro, guias de bairros e cidades em inglês a disposição. 

Mas o mais “chocante” foi a vontade de ajudar dos japoneses. Em Tokyo, fui ajudada por três mulheres em cenários diferentes, que pararam o que estavam fazendo ao perceberem o quão perdida eu estava. As linhas de metro de Tokyo são assustadoras à primeira vista! Elas me ajudaram por sorrisos e mímicas sem eu sequer perguntar por orientação. Toda essa afabilidade me deixou mais tranquila para prosseguir na minha primeira viagem solo!

Japão - APR

Ao contrário do que pensei, os japoneses estão acostumados com turistas. Eles recebem um número enorme de chineses, coreanos e europeus todos os anos. Pode ser que tenham pessoas que não achem legal esse bando de gente, que nem se dá ao trabalho de aprender o idioma, zanzando pelo país. Mas acredito que não cruzei com nenhum. Encontrei é muitas pessoas dispostas a te compreender mesmo que você não consiga falar mais do que um simples arigatou gozaimasu.

Então, sim, é possível viajar para o Japão sem saber o idioma ou com algumas frases prontas. Eu recomendo aprender algumas palavras. Não custa nada, né? Agora, ir para o Japão sem inglês talvez seja um pouco difícil. Todas as informações importantes são traduzidas para: inglês, coreano e chinês. Se você não souber nada de inglês, talvez irá se perder por lá — e encontrar endereços japoneses é a coisa mais difícil do mundo!

Algumas frases/palavras úteis

Sumimasen – É o famoso ‘com licença’ e ‘desculpe’ e pode até ser usado como ‘obrigado’ em certas ocasiões. Sabendo essa palavra, sua vida ficará mais fácil.

Arigatou gozaimasu – Obrigada.

Onegai shimasu – Por favor.

Konnichiwa – Boa tarde, e é usado como ‘olá’ também.

___ wa doko deska? – Eu usei essa frase em algumas ocasiões quando fiquei perdida nas estações de metro em Osaka e Tokyo (são muitas saídas e caminhos diferentes). Significa ‘Onde é ___?’. Ou seja, você pode falar o nome de uma estação ou linha de trem para um dos funcionários. Yamanote Station wa doko deska?

Iikura deska? – Quanto custa?

Taskete kuremasenka – Me ajude, por favor. É claro que você usa um sumimasen antes de abordar alguém.

Omochikaeri de onegai – Para a viagem, por favor.

Em muitas ocasiões, você pode apenas se curvar como os japoneses fazem, especialmente se for pedir passagem ou agradecer. Eu morria de vergonha de falar em japonês no começo, então respondia thank you e me curvava um pouco. Funciona também!

Em restaurantes

Para pedir comida, usei as frases mais simples do mundo. Sei que deve existir um jeito mais correto, mas quando se é turista a gente se vira com o que tem. Ao entrar em um restaurante, eles logo perguntam quantas pessoas estão com você. Se você estiver sozinho, pode responder ‘hitori desu’, ou apenas gesticular.

Para pedir comida, aponte para a foto do que você  quer (ao menos que você saiba ler hiragana) e simplesmente diga: kore o kudasai (esse, por favor). Em praticamente todos os restaurantes eles deixam a conta na mesa depois de trazer o pedido, então não é preciso pedí-la! Caso não te derem nada, diga okanjou onegai shimasu (a conta, por favor).

Japão - APR

O que você vai ouvir MUITO

Dozo – é muito falado pelos japoneses e tem muitos significados. Se alguém te entregar algo, a pessoa vai dizer dozo, ou quando te indicar o caminho vai dizer dozo. Mais especificamente vai falar kochira dozo, que é basicamente ‘por aqui’ ou ‘nesta direção’. Quando estava na fila do caixa do uma loja de conveniência, uma das atendentes tentou chamar minha atenção para o caixa dela falando isso. Como eu não fazia ideia do significado, não entendi que ela estava falando comigo. Ela precisou sair de trás do balcão para me chamar. Micos.

Irashaimasse – em todas as lojas e restaurantes os funcionários vão te cumprimentar com ‘bem-vindo’. Não precisa responder. A maioria das pessoas ignora e continua andando, mas eu pelo menos dava um sorrisinho.

Kore – significa ‘isto’, mas os japoneses usam para tudo. Aquilo, isto, esse, aquele. É tudo ‘kore’.

Eu estava com muito medo de simplesmente falar com as pessoas no Japão, mas percebi que o mundo não é tão assustador assim e tem muita gente boa disposta a te ajudar.

Beijos,
Nath.

4 Comments

  1. Mara Brito

    24 de setembro de 2017 at 05:01

    Delicia o passeio.
    Ja aprendi algumas palavrinha, Nath:)

  2. Daysi

    26 de setembro de 2017 at 23:34

    Nati, que legaaaal <3
    fico tão feliz que tenha realizado um sonho, quero mais fotinhas da viagem! 😀

  3. Taís

    28 de setembro de 2017 at 11:37

    Ahhhhh que viagem mais linda!! Japão também é um sonho muito grande pra mim e eu ficaria doidinha de poder passar uns dias por lá. Jã to aqui ansiosa pros proximos posts pra saber como foi tudo por lá. Viajar sozinha é uma das experiências que eu mais gostei de ter feito nessa vida..e acredito que no Japão, um país tão seguro, seja um bom país pra se viajar solo.
    Morri de nostalgia lendo teu post tb, porque aprendi várias dessas coisinhas basicas na minha adolescência assistindo muito dorama/anime japones hahaha

    Beijos!

    1. Nath

      14 de outubro de 2017 at 13:34

      Viajar sozinha é muito bom. Apesar de eu gostar de ter companhia, às vezes é bom estar só hahaha

Leave a Reply